terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Deixar voar!

Quantas vezes na vida não nos permitimos voar? Quantas vezes na vida cortamos nossas próprias asas, num processo de autoflagelação, de autosabotagem.
Voar dá medo! Voar é ultrapassar os limites, ir além... E também deixar ir.
Não sei o que mais me causa temor. Se é me permitir ir além; mesmo querendo e tendo certeza de que posso e mereço, ou se é deixar ir. Abrir a mão e deixar voar, pra longe, quem a gente quer por perto.
Hoje entendo que estar perto e estar distante nem sempre são o que parece.
Podemos estar distante, fisicamente, mas marcar a presença de forma intensa e tão real - ou até mais real, do que em muitas situações onde se está tão perto...mas longe!! Longe em pensamentos e sentimentos. E isso é cruel! Machuca! Magoa!
Por isso, deixe voar!!!
Deixe voar seus sonhos, até onde ele encontre seu lugar de pouso e se concretize!
Deixe voar quem não quer ficar, pois quem sabe assim, o lugar seja ocupado por quem realmente quer estar!
To abrindo minhas asas. Não tenho a mínima ideia de onde vou chegar. Mas to indo sem medo, com coragem, levando em mim um coração cheio de vontades; de ser feliz, de amar... De encontrar o meu eu verdadeiro, sem disfarces. E com as asas abertas já não seguro mais nada! Se quiser estar junto...abra suas asas e voe do meu lado!